PT distribui cartilha e pede cuidado com a imprensa

A nova versão do "Manual do Deputado Petista", destinada aos 88 parlamentares que assumirão o mandato na Câmara em fevereiro, recomenda aos eleitos tomarem cuidado com a grande imprensa, que, segundo a cartilha petista, teria má vontade com o PT e com o governo Lula desde 2003. Mas o livreto, de 51 páginas, faz um alerta ao deputado do partido e recomenda que não polemize com os meios de comunicação: "evite a suposição da existência de conspirações da imprensa contra o Congresso. Não seja corporativista".
Esta é a sexta edição do manual, atualizado a cada nova legislatura. O líder do PT, deputado Fernando Ferro (PE), apresenta o documento como um mapa dos caminhos do Congresso e classifica as dicas como orientações úteis para a bancada.
Em relação à imprensa, o manual do PT afirma que muitas vezes a pauta do repórter já vem "fechada", que é elaborada pela direção do jornal, "o pessoal da retaguarda", caso de editores, coordenadores e diretores de redação. "São quem moldam a forma final da reportagem". Classificam a reportagem como "tese da redação". E sugerem: "não participe ou tente derrubar (a pauta). É preciso ter paciência e resistência".
Por O Globo

05:53 | Posted in | Leia mais »

Fernando Henrique diz não entender raciocínio de Dilma

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) criticou a oratória da presidente eleita, Dilma Rousseff, durante entrevista no programa Manhattan Connection, exibida no último domingo no canal GNT. Em tom de brincadeira, Fernando Henrique disse não ter "imaginação suficiente" para completar lacunas no raciocínio da sucessora de Luiz Inácio Lula da Silva. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.
"Tenho dificuldade mesmo. Você sabe que eu sou curto de inteligência, às vezes eu não consigo. Ela não termina o raciocínio, e eu não tenho imaginação suficiente para saber o que ela ia dizer", afirmou. O ex-presidente disse ainda que Dilma sairá com vantagem no começo de seu mandato, por "pegar uma economia em bom momento". Segundo Fernando Henrique, Lula e Dilma colhem os frutos de seu governo. "Eu mudei o Brasil. Vamos dizer com clareza, sem falsa modéstia. O Brasil era um antes da consolidação da economia e passou a ser outro", afirmou. Para o ex-presidente, Lula assumiu o País, em 2003, também em situação delicada da economia, mas por culpa sua. "O ano que ele pegou piorou por causa dele. Por causa do medo que os mercados tinham do que ele dizia que ia fazer e que, para a sorte de todos nós, não fez", disse.

Por Terra

02:22 | Posted in | Leia mais »

DEM irá à Justiça para impedir mudança do nome do Campo de Tupi

BRASÍLIA - O DEM prepara duas ações para tentar barrar na Justiça a troca de nome da maior reserva brasileira de petróleo de "Campo de Tupi" para "Campo de Lula", conforme anunciado na quarta-feira, 29, pela Petrobrás. O partido vai entrar com uma ação civil pública na Justiça Federal pedindo a anulação da mudança e uma representação na Procuradoria Geral da República argumentando improbidade administrativa, com base no artigo da Constituição que estabelece o princípio da impessoalidade da administração pública e veda a promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos.
As ações deverão ser protocoladas na próxima semana a pedido do deputado Ronaldo Caiado (GO), da Executiva do partido. O deputado classificou a mudança de nome de ato de "puxa-saquismo" do presidente da Petrobrás, Sérgio Gabrielli. O deputado Raul Jungmann (PPS-PE) foi além. Ele afirmou que batizar o campo de petróleo de Lula é um culto explícito à personalidade e revela uma prática de "ditadores e caudilhos". "É uma forma de tentar eternizar-se na memória do povo", afirmou Jungmann.
Por Estadão

02:12 | Posted in | Leia mais »

Filhos do presidente Lula são sócios em duas holdings

Dois dos filhos do presidente Lula, Fábio Luís e Luís Cláudio, abriram em 16 de agosto deste ano duas holdings --sociedades criadas para administrar grupos de empresas--, a LLCS Participações e a LLF Participações.
Ao final de oito anos de mandato do pai, Lulinha e Luís Cláudio figuram como sócios em seis empresas.
A Folha constatou, porém, que apenas uma delas, a Gamecorp, tem sede própria e corpo de funcionários.
Seu faturamento em 2009 foi de R$ 11,8 milhões, e seu capital registrado é de R$ 5,2 milhões. Ela tem como sócia a empresa de telefonia Oi, que controla 35%.
As demais cinco empresas não funcionam nos endereços informados pelos filhos de Lula à Junta Comercial de São Paulo. São, por assim dizer, empreendimentos que ainda não saíram do papel.
As seis empresas dos filhos de Lula atuam ou se preparam para atuar nos ramos de entretenimento, tecnologia da informação e promoção de eventos esportivos.
São segmentos em alta na economia, que ganharam impulso do governo federal --Lula, por exemplo, foi padrinho das candidaturas vitoriosas do Brasil para organizar a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016.

SÓCIOS

Na maioria desses negócios, Lulinha e Luís Cláudio têm como sócios pessoas próximas de Lula.
Um dos mais novos empreendimentos da dupla, a holding LLCS, por exemplo, foi registrada no endereço da empresa Bilmaker 600, na qual os dois não têm participação societária.
A Bilmaker tem como controlador o engenheiro Glaucos da Costamarques, 70, que é primo do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do presidente Lula.
Os outros sócios da Bilmaker, Otavio Ramos e Fabio Tsukamoto, são sócios de Luís Cláudio, filho do presidente, na ZLT 500, empresa de produção e promoção de eventos esportivos.
Assim como a holding, a ZLT também só existe no papel. Está registrada num endereço no Morumbi onde há só uma casa abandonada.
Criada em julho, a ZLT tem ainda como sócio José Antonio Fragoas Zuffo, empresário da região do ABC.
Sócio na Bilmaker e na ZLT, Otávio Ramos disse à Folha que não sabia que os filhos de Lula haviam registrado uma empresa na sede da Bilmaker.
"Isso me preocupa. Vou ligar para eles. Não sabia nem da existência dessa holding. Não sei nem do que se trata nem quero saber", disse.
Ramos afirmou que a empresa não faz negócios com o governo para não gerar especulações. "Somos amigos deles e já iriam ver maldade." A Bilmaker, disse, é uma empresa de exportação e importação de "qualquer coisa".
A outra holding criada pelos filhos de Lula neste ano, a LLF, foi registrada no prédio da PlayTV, emissora de jogos on-line.
Os programas da PlayTV só são veiculados na Sky, que distribui o canal como cortesia, e pela OiTV. A PlayTV é controlada pela Gamecorp, o maior dos empreendimentos de Lulinha.
A Folha acompanhou um dia de programação e não viu anúncios publicitários.
Inaugurada em dezembro de 2004, a Gamecorp recebeu injeção de R$ 5 milhões da telefônica Telemar (hoje Oi), num negócio investigado pela Polícia Federal há três anos --sem resultados.
Quando se soube em 2006 que a Oi, então Telemar, havia se associado à Gamecorp, o presidente Lula disse à Folha que seu filho era o "Ronaldinho" dos negócios.
"Eles fizeram um negócio que deu certo. Deu tão certo que até muita gente ficou com inveja", afirmou. No final de 2009, a empresa tinha capital negativo.

G4

Meses antes de a Gamecorp ser constituída, Fábio Luís se tornou sócio da G4 Entretenimento e Tecnologia Digital, tendo como parceiros filhos de um velho amigo de Lula, Jacó Bittar, fundador do PT e ex-prefeito de Campinas, hoje no PSB.
Foi por meio da G4 que Lulinha virou sócio de outra empresa, a BR4 Participações, criada em 2004, e que, três anos depois, ganhou como sócio Jonas Leite Filho, sobrinho do ex-senador Ney Suassuna (PMDB-PB).
Jonas Leite é conhecido pelo projeto que criou a versão da Bíblia lida pelo apresentador Cid Moreira, da TV Globo, um sucesso de vendas. A BR4 é, por sua vez, acionista da Gamecorp.

OUTRO LADO

Lulinha disse à Folha que sua evolução patrimonial nos últimos oito anos está de acordo com suas atividades profissionais e com seus ganhos.
O mesmo afirmou o seu irmão Luís Cláudio. "É público e notório: trabalho com futebol e tive o retorno compatível com a minha atividade profissional em grandes clubes do país, como São Paulo, Palmeiras, Corinthians e Santos", afirmou.
Luís Cláudio disse que a LLCS foi registrada no endereço de outra empresa porque o negócio está no início.
"Ainda estou procurando um local definitivo para a sede. Por ora, ela possui apenas um endereço de referência, que poderá se tornar definitivo caso eu consiga locar uma sala da Bilmaker, gerida por grandes amigos meus."
Com relação à outra holding inaugurada pelos dois em agosto deste ano, a LLF, Luís Cláudio disse que caberia ao irmão responder, o que não foi feito.
Sobre outra empresa criada no papel, a ZLT 500 Sports, Luís Cláudio disse que ela "irá atuar também no ramo esportivo, mais especificamente, na área de gestão de eventos esportivos".

Por Folha

02:02 | Posted in | Leia mais »

Empresário paga aluguel de R$ 12 mil de filho de Lula

Um dos filhos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Fábio Luís, mora desde 2007 em apartamento alugado por R$ 12 mil nos Jardins, bairro nobre de São Paulo. Quem paga a conta é uma empresa com contratos com vários governos, entre eles o federal.
Lulinha, como Fábio Luís é conhecido, não é sócio da empresa que paga o aluguel. Mas o Grupo Gol, que alugou o apartamento, é do empresário de mídia e mercado editorial Jonas Suassuna, sócio de Lulinha em um outro negócio, a empresa de conteúdo eletrônico Gamecorp.
Primo do ex-senador Ney Suassuna (PMDB-PB), Jonas fez fortuna com venda de CDs da Bíblia gravados por Cid Moreira.
Procurado pela Folha, Jonas Suassuna disse que não vai mais pagar o aluguel para o filho do presidente. O grupo tem contrato com vários governos para venda de livro didático; do governo federal, recebeu valores irrisórios nos últimos oito anos.
No prédio, há um apartamento que foi ocupado pelo presidente de uma das maiores usinas de açúcar do país. Há uma unidade por andar, com quatro suítes e o mesmo número de vagas na garagem. O último pavimento conta com deck e piscina. O valor de cada unidade é estimado em R$ 1,8 milhão.
Lulinha disse à Folha que foi morar com o amigo em 2007, quando se separou.

"Ele arcava com o aluguel e eu entrei com os móveis da minha antiga residência e assumi as despesas do apartamento. Há quatro meses pedi para ficar com todo o apartamento, pois me tornei pai, e estamos transferindo o contrato para meu nome."

Já Suassuna, que mora no Rio, disse que tinha um quarto no apartamento, que usava quando viajava a São Paulo até Lulinha levar a mulher e o filho para lá.

ALUGUEL

A Folha apurou que até hoje é Suassuna quem paga o aluguel, e o dono do imóvel não havia sido contatado até a semana passada para discutir mudança no contrato.
Quando alugou o apartamento, o Grupo Gol informou ao proprietário que ninguém moraria lá. O imóvel seria usado para acomodar os executivos da empresa que eventualmente viajassem do Rio, onde está sediada, para São Paulo.
O dono do imóvel afirmou ter sabido pela Folha a identidade do inquilino.
Outro filho de Lula, Luís Claudio, também mora num apartamento nos Jardins, mas em prédio menos luxuoso do que o do irmão.
Luís Claudio disse à Folha que mora com amigos que alugaram o apartamento.
Como a Folha mostrou ao longo desta semana, ambos deixaram a condição de estagiários antes de o pai virar presidente e hoje, oito anos depois, têm seis empresas --apenas uma delas, a Gamecorp, tem sede própria e corpo de funcionários.
O escritório de Lulinha também fica nos Jardins. No mesmo endereço está o escritório da Editora Gol, de Suassuna, e também registrada a G4 Participações, uma das empresas de Lulinha.

Por Folha

01:54 | Posted in | Leia mais »

Não dá para obrigar mulher a ter filho, diz nova ministra sobre aborto

"Não vejo como obrigar alguém a ter um filho que ela não se sente em condições de ter. Ninguém defende o aborto, é respeitar uma decisão que, individualmente, a mulher venha a tomar." Essa é a posição pessoal declarada pela atual deputada federal pelo PT do Espírito Santo e futura ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes, 54.
Iriny tem histórico de militante dos direitos humanos e sua declaração toca num dos pontos mais explorados durante a disputa eleitoral. Para ela, o papel do governo federal na questão é cumprir a lei, e cabe ao Congresso definir políticas públicas.
O tema consta em programa do PT do início do ano. A futura presidente Dilma Rousseff, porém, se disse contrária a mudanças na legislação -que prevê o aborto apenas em caso de estupro ou risco à saúde materna.
Leia trechos da entrevista:

A sra. fala sobre o aborto?

Sim. Temos a responsabilidade no zelo da saúde pública, dentro da lei, de não permitir nenhum risco às mães.

A sra. tem uma posição pessoal sobre o assunto?

Minha posição é que temos que ter muitas políticas de prevenção e de esclarecimento. Agora, eu não vejo como obrigar alguém a ter um filho que ela não se sente em condições de ter. "Ah, é defesa do aborto..."
Ninguém defende o aborto, trata-se de respeitar uma decisão que, individualmente, a mulher venha a tomar.
Por Folha

08:53 | Posted in | Leia mais »

Governo admite que fronteiras do país estão vulneráveis

A poucos dias do fim do mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o governo concluiu o estudo sobre os problemas encontrados na faixa de fronteira do país. Em 140 páginas, o trabalho constata a conhecida vulnerabilidade das extensas áreas (15.700 quilômetros) ao contrabando e ao tráfico e exibe a carência de políticas públicas específicas para essas localidades.
O relatório foi preparado pelo Grupo de Trabalho Interfederativo de Integração Fronteiriça e entregue ao presidente neste mês. Teve coordenação do Ministério da Integração Nacional e propõe 34 medidas para tentar reagir aos problemas encontrados. As propostas incluem desde os óbvios pedidos de reforço de efetivo policial e de capacitação de agentes, fiscais e outros profissionais para atuar em ações específicas até a criação de gratificações especiais para incentivar profissionais a se interessarem pelo trabalho nessas regiões.
Foi considerado prioritário o aumento de infraestrutura de transporte rodoviário, ferroviário, hidroviário e aéreo na faixa de fronteira, especialmente nas isoladas áreas da Região Norte do Brasil. Além disso, outra prioridade defendida é a de implementar a infraestrutura hospitalar - quase sempre mínima ou inexistente nesses locais. O grupo de trabalho ainda sugere a legalização do processo de contratação de médicos e de outros profissionais de países vizinhos, mas apenas para operação nesses locais, e a criação de escolas bilíngues.

Armas e drogas - Os problemas nos cuidados da enorme extensão da faixa de fronteira brasileira se refletem em situações cotidianas, como a entrada ilegal de armas e drogas que chegam aos grandes centros urbanos. A faixa abrange 588 cidades, espalhadas por 11 estados, envolvendo cerca de 10 milhões de habitantes. Uma característica especial desse vasto território é a presença das chamadas cidades-gêmeas. Na prática, são cidades vizinhas, separadas apenas pela fronteira entre os países. Em alguns casos, isso se resume ao simples gesto de atravessar uma rua.
O estudo do governo mostra que, se as cidades-gêmeas podem ajudar na desejada integração da faixa de fronteira, representam também um caminho de acesso ao Brasil para o tráfico e para o contrabando. "Estas também servem de porta de entrada de produtos ilícitos de diversas naturezas e de saída de recursos naturais e minerais, explorados sem controle e ilegalmente, gerando danos ao meio ambiente", cita o documento.
Por Veja

08:45 | Posted in | Leia mais »

Datena é condenado em processo por "discriminação homofóbica"

O apresentador José Luiz Datena foi condenado a uma advertência pela Secretaria da Justiça de SP, no processo administrativo que a Defensoria Pública move contra ele por "discriminação homofóbica".
O processo partiu de uma reportagem no programa "Brasil Urgente" durante a qual Datena usou expressões como "travecão butinudo do caramba" ao falar de um travesti.
A informação é da coluna Mônica Bergamo, publicada na Folha desta segunda-feira (27). A íntegra da coluna está disponível para assinantes do jornal e do UOL.
"Não houve discriminação. Falei sobre a agressão [depois da briga, o travesti empurrou o cinegrafista] e não sobre a opção sexual da pessoa", diz Datena.
A Defensoria vai recorrer pedindo que Datena seja multado em R$ 246 mil.
Por Folha

08:42 | Posted in | Leia mais »

Sob Lula, cresce desigualdade entre salários público e privado

Os mesmos dados que mostram a queda do desemprego e o aumento da renda ao longo do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva também apontam, ao serem decompostos, o aumento da desigualdade entre o emprego público e o trabalho no setor privado.
Segundo levantamento feito a partir das pesquisas mensais de emprego do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os rendimentos médios dos servidores públicos federais, estaduais e municipais, que já eram superiores, cresceram ainda mais que os da iniciativa privada nos últimos oito anos.
As diferenças começaram a se acentuar em 2006, ano em que a administração petista lançou o primeiro de dois pacotes de reajustes salariais generalizados para os funcionários do Poder Executivo. Governadores e prefeitos também aproveitaram os ganhos de receita para beneficiar o funcionalismo.
Em valores corrigidos pela inflação, o rendimento médio mensal no setor privado, incluindo assalariados, autônomos e empregadores, era de R$ 1.173 em dezembro de 2002, às vésperas do início do governo Lula. De lá para cá, um aumento de 13% levou o valor a R$ 1.323 em novembro passado, pela pesquisa feita nas seis principais regiões metropolitanas --São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre e Recife.
No mesmo período, a renda no serviço público, formada basicamente por salários, teve expansão de 31% acima da inflação, passando de R$ 1.909 para R$ 2.494.


Clique na imagem para ampliar
Por Folha

00:04 | Posted in | Leia mais »

Sem primeira dama: Dilma desfilará sozinha em carro aberto no dia da posse

No desfile em carro aberto no dia de sua posse na Presidência da República, Dilma Rousseff não terá a companhia de nenhum familiar. A presidente eleita comunicou ao cerimonial responsável pela posse que não pretende desfilar no Rolls-Royce presidencial acompanhada da mãe ou da filha. Tradicionalmente, o presidente desfila ao lado da mulher pela Esplanada dos Ministérios. Como Dilma não é casada, a petista preferiu estar sozinha nos minutos que antecedem sua posse no cargo.
Em outro carro aberto, logo atrás de Dilma, o vice-presidente Michel Temer vai desfilar acompanhado da esposa. Todos ganharam sósias neste domingo, durante o ensaio-geral da posse realizado na Esplanada dos Ministérios.
O cerimonial vai deixar à disposição dois carros fechados caso haja chuva na capital federal no dia da posse. Da Catedral, Dilma e Temer seguirão em desfile até o Congresso, onde serão oficialmente empossados.
Em seguida, eles vão para o Palácio do Planalto --onde serão recebidos pelo presidente Lula. O petista vai passar a faixa presidencial no parlatório do Palácio, mas a cerimônia pode ser transferida para o interior do prédio se chover. Além de Lula, Dilma, Temer e as respectivas esposas, a presença do vice-presidente José Alencar é esperada pelo cerimonial --embora ele esteja internado em estado grave no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.
Dilma encerra os eventos da posse no Palácio do Itamaraty, onde será oferecido coquetel aos convidados presentes no evento. Até agora, 12 chefes de Estado já confirmaram presença na posse --a maioria de países da América do Sul. A expectativa do Ministério das Relações Exteriores é que 30 autoridades internacionais estejam presentes na posse, entre elas a Secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton.
No ensaio deste domingo, o imprevisto esteve em torno do Rolls-Royce --que demorou a pegar. Segundo o coronel Carlos José Penteado, do Comando do Planalto, os ensaios vão evitar imprevistos no dia da posse. "Todos os problemas serão levantados para não acontecerem no dia", afirmou.

ESCOLTA

No desfile em carro aberto pela Esplanada, Dilma será escoltada por seis mulheres agentes da Polícia Federal. A escolha foi da própria presidente eleita. "Agora temos uma presidente mulher e queremos fazer com que as mulheres estejam mais presentes", disse o coordenador do cerimonial do Itamaraty, Jorge Prata.
Para evitar acidentes, os cavalos que vão acompanhar o cortejo presidencial ficarão afastados do carro. A expectativa do cerimonial é que 20 mil pessoas acompanhem as festividades.
Prata sugeriu que Dilma deixe um segundo vestido guardado no Palácio para ser usado no coquetel --já que a petista vai enfrentar uma maratona de eventos antes de chegar ao prédio. "Eu não sei se ela vai seguir minha sugestão, mas é uma ideia", afirmou.
Cerca de três mil pessoas vão trabalhar nos eventos da posse, entre seguranças, cerimonial e servidores. A PF deslocou 600 agentes para trabalhar no próximo sábado. Serão posicionados atiradores de elite ao longo da Esplanada para garantir a segurança de Dilma e Temer.

23:53 | Posted in | Leia mais »

Otimista, Renato Gaúcho vê Ronaldinho "90%" no Grêmio

O Grêmio está otimista com a possibilidade de contar com Ronaldinho Gaúcho para a disputa da próxima temporada. Neste domingo, o técnico Renato Gaúcho admitiu, durante uma partida beneficente organizada por Zico, que o acerto do jogador com o clube está próximo de acontecer. “As negociações estão muito adiantadas. Eu diria que 90% certas”, afirmou.
Um dos maiores ídolos do time de Porto Alegre, o treinador aproveitou para enaltecer o futebol de Ronaldinho – e criticar a convocação de Dunga na disputa da Copa do Mundo da África do Sul, que deixou o craque de fora. "É um grande jogador que poderia ter disputado o último Mundial."
Na última quarta, o presidente do Grêmio Paulo Odone revelou ter acertado bases salariais com Ronaldinho, faltando apenas a liberação do atleta junto ao Milan. Além do clube gaúcho, Palmeiras, Flamengo e o italiano Bologna buscam a contratação do meia.
Por Veja

23:44 | Posted in | Leia mais »

Corpo de Quércia chega ao Palácio dos Bandeirantes para ser velado

O corpo do ex-governador de São Paulo Orestes Quércia (PMDB) chegou às 13h50 ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, para ser velado no hall principal.
A cerimônia é aberta ao público. O enterro está previsto para as 9h deste sábado, no Cemitério do Morumbi.
O caixão foi recebido por Luiz Antonio Marrey, atual secretário da Casa Civil, e coberto pela bandeira do Estado de São Paulo. Já estão no local a família de Quércia, o governador eleito, Geraldo Alckmin (PSDB), a vice-prefeita Alda Marco Antônio (PMDB), além de aliados políticos.
Quércia morreu às 7h40 desta sexta-feira, aos 72 anos, vítima de um câncer na próstata. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde o dia 18 de novembro.
Ele desistiu de concorrer ao Senado nas eleições de outubro por causa da doença. Durante o período eleitoral, passou 36 dias internado. Teve alta no dia 6 de outubro, um mês após renunciar à candidatura para senador.
Ao desistir de concorrer a senador, Quércia beneficiou Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), tucano que começou mal nas pesquisas e acabou sendo eleito para a primeira vaga paulista --a segunda ficou com Marta Suplicy (PT).
Com o peemedebista fora da disputa, Aloysio viu seu espaço na TV crescer para 5min29s --disparado o maior entre os candidatos.
Em nota divulgada à imprensa, logo após a desistência, Quércia pediu votos ao tucano. Sua filha Andreia apareceu diversas vezes no horário eleitoral para declarar o apoio da família ao aliado.
Em pesquisa Datafolha do começo de setembro, Quércia tinha 26% nas intenções de voto para o Senado, tecnicamente empatado no segundo lugar com Netinho (PC do B).
Aloysio, na ocasião, estava em quinto lugar, com 12%.

BIOGRAFIA

Ex-radialista, Quércia já foi vereador e prefeito de Campinas, senador, deputado estadual, vice-governador e governador de São Paulo de 1987 a 1991.
Ele foi um dos fundadores do PMDB e presidente do diretório paulista do partido.
Desde que saiu do governo, Quércia não venceu nenhuma eleição. Disputou a corrida presidencial em 1994, o governo estadual em 1998 e 2006 e o Senado em 2002

16:28 | Posted in | Leia mais »

Em tom messiânico, Lula se despede para 'viver a vida das ruas'

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez hoje o seu pronunciamento de final de ano virar um balanço dos oito anos de mandato, com alfinetadas a antecessores, mensagem de apoio a Dilma Rousseff e as altas doses de ufanismo e números inflados que marcaram a campanha eleitoral. "Saio do governo para viver a vida das ruas", disse, numa referência a Getúlio Vargas, que em testamento disse sair da vida para entrar na história.
"Homem do povo que sempre fui, serei mais povo do que nunca, sem renegar o meu destino e jamais fugir à luta", disse.
Lula aproveitou a ocasião para exaltar e pedir apoio à sua sucessora. "Tenho certeza de que Dilma será uma presidenta à altura deste novo Brasil, que respeita seu povo e é respeitado pelo mundo".
Incansável na crítica aos antecessores, o presidente disse que o seu governo afugentou "a onda de fracasso que pairava sobre o País": "Se governamos bem, foi, principalmente, porque conseguimos nos livrar da maldição elitista que fazia com que os dirigentes políticos deste grande país governassem apenas para um terço da população".
Otimista, afirmou que o brasileiro "acredita mais no seu país e em si mesmo" e que o Brasil tem "um encontro marcado com o sucesso". Ele listou uma série de obras cuja construção mal começou, como a hidrelétrica de Belo Monte e até o trem de alta velocidade entre São Paulo e Rio, projetos que, segundo ele, "estão entre os maiores do mundo e vão mudar o curso da nossa história".
O pré-sal foi louvado como "passaporte para o futuro" e sobrou espaço inclusive para o Fundo Monetário Internacional (FMI). "Zeramos nossa dívida com o Fundo Monetário Internacional e agora é o Brasil que empresta dinheiro ao FMI", observou.
Em desfecho messiânico, disse que "onde houver uma mãe e um pai com desesperança quero que minha lembrança lhes traga um pouco de conforto", "onde houver um jovem que queira sonhar grande, peço-lhe que olhe a minha história e veja que na vida nada é impossível". "Vivi no coração do povo e nele quero continuar vivendo até o último dos meus dias. Mais que nunca, sou um homem de uma só causa e esta causa se chama Brasil".
Apesar dos superlativos e do ufanismo, o bordão "Nunca antes na história deste país..." ficou de fora do pronunciamento do presidente.
Por Veja

05:28 | Posted in | Leia mais »

JN mostra com exclusividade o Maracanã depois da reforma


O Jornal Nacional convida você para uma viagem no tempo até dezembro de 2012, data de inauguração do novo Maracanã. A roupagem nova de um dos estádios mais charmosos do mundo, você vai conhecer agora com o repórter Eric Faria.
Bem vindo ao que restou do sessentão Maracanã. E a demolição não vai parar por aí: em dois anos, o estádio mais famoso do Brasil mudará completamente. O Jornal Nacional mostra com exclusividade o projeto do futuro palco da decisão da Copa de 2014.
Em uma visão panorâmica, o estádio ganha jeito de arena. É uma exigência da Fifa que todos os assentos tenham 100% de visibilidade. Os novos e luxuosos camarotes ganham um acesso funcional e requintado.
“Preenche todas as características das normas da Fifa, e com qualidade, com beleza, com tradição”, explica o presidente da Emop, Ícaro Moreno.
Chuva nunca mais: todos os 76.235 lugares serão cobertos. Entre as cadeiras vermelhas, mais espaço para circulação e para esticar as pernas. Mas não é só conforto, não.
Uma das mudanças mais significativas será também um presentão para o torcedor: o anel inferior da arquibancada ficará só a 13 metros da linha lateral. Ou seja, durante as partidas, será muito melhor pra reclamar, e, claro, comemorar o gol.
O Maracanã faz parte do imaginário de muitos brasileiros. Alguns fizeram do lugar a segunda casa como o ex-craque Zico: o maior artilheiro do estádio, com 333 gols, viu e aprovou.
“Eu achei espetacular. Eu acho que o Maracanã precisava de uma remodelação, sempre fui contra essa questão de demolição do Maracanã. Eu acho que o Maracanã poderia estar como vai ficar para a Copa de 2014”, disse o ex-jogador Zico.
Famosos, anônimos: nesta quinta-feira, os operários que estão trabalhando nas obras tiveram a chance de sentir como Zico. Era o dia da festa de fim de ano.
“Não tem nem como eu falar tanto, que eu fico emocionado”, conta um operário.
“Estou tendo um sonho, realizando um sonho”, conta outro operário.
Por alguns instantes, as máquinas pararam. As mãos que vão construir o novo Maracanã colocaram as redes. 12 jogadores de cada lado e ninguém preocupado com o estado do gramado ou com o gol mais silencioso do estádio.
“A emoção de fazer um gol no Maracanã é demais, uma emoção grande. Primeira vez”, conta outro operário.
Do entulho, das pedras, do ferro retorcido à modernidade: um novo Maracanã vai nascer, novas histórias serão contadas. Mas a felicidade da turma é a prova de que a magia deste lugar vai durar pra sempre.



Por Globo

05:19 | Posted in | Leia mais »

SBT perde afiliada para a Band

Em menos de um mês, o SBT perdeu duas afiliadas da rede TVB. A de Campinas para a Record e, agora, a da Baixada Santista para a Band. A troca de sinal ocorrerá em abril. Até lá, o SBT anunciará sua nova plataforma no litoral paulista.
Por Folha

05:13 | Posted in | Leia mais »

Futura ministra usa verba irregular em hospedagem

A futura ministra da Pesca, senadora Ideli Salvatti (PT-SC), gastou mais de R$ 4.000 em verba indenizatória do Senado com pagamento de diárias de um hotel em Brasília enquanto recebia auxílio-moradia, o que é irregular.
O Senado informou que o uso da verba indenizatória para essa finalidade não é permitido, uma vez que os senadores já recebem um benefício para custear despesas com moradia em Brasília no valor de R$ 3.800 mensais. Ou seja, ela recebeu duas vezes pela mesma despesa.
Após ser procurada ontem, Ideli, há oito anos no Senado, disse por meio de nota ter havido um erro da sua assessoria e mandou devolver o dinheiro aos cofres públicos.
A Folha apurou que a petista pediu ainda ao Senado que apague a informação sobre o gasto no site da Casa, onde ficam registradas todas as despesas dos senadores com a verba indenizatória, após o ressarcimento.
Por Folha

11:15 | Posted in | Leia mais »

Infraero registra atraso em 30% dos voos em todo o país; greve está suspensa

Dos 544 voos programados em todos os aeroportos do país até as 8h, 164 --30,1%-- sofreram atrasos de mais de meia hora e 30 foram cancelados (5,5%). A informação é da Infraero (estatal que administra os aeroportos do país).
No horário, o aeroporto com maior número de atrasos era o de Fortaleza (CE). Dos 28 voos programados, 16 (57,1%) estavam com atraso de mais de meia hora.
No aeroporto de Congonhas, zona sul de São Paulo, dos 32 voos programados, 4 (12,5%) sofreram atrasos e oito (25%) foram cancelados. No aeroporto internacional de Guarulhos (Grande SP), eram 12 voos atrasados (30%) e 2 cancelados (5%) dos 40 programados.
No aeroporto Santos Dumont, no Rio, dos 26 voos, 3 (11,5%) estavam atrasados e 3 haviam sido cancelados. No Galeão, também no Rio, dos 26 voos, 9 (34,6%) sofreram atrasos e 2 foram cancelados (7,7%).

GREVE

A greve dos funcionários das empresas aéreas, que estava prevista para hoje, foi suspensa. Os sindicatos nacionais dos aeroviários (funcionários que trabalham em terra) e dos aeronautas (pilotos e comissários) anunciaram no início da manhã a suspensão temporária da greve, após assembleia.
De acordo com o Sindicato Nacional dos Aeronautas, a entidade vai tentar reverter três liminares judiciais --emitidas entre o final da noite de ontem e madrugada de hoje-- contra a paralisação. O valor das multas chega a R$ 800 mil por dia.
Em uma das liminares, o presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho), ministro Milton de Moura França, determina que sejam mantidos em atividade 80% dos funcionários das companhias aéreas até o dia 2 de janeiro.
Por Folha

11:10 | Posted in | Leia mais »

Hélio de la Peña se afoga no Leblon e é vaiado por banhistas

Na manhã do último domingo, o casseta Hélio de la Peña se afogou na Praia do Leblon. Os salva-vidas tiraram o humorista do mar e, ao chegar à areia, ele recebeu vaias dos banhistas. Vai entender...

Por Balacobako

03:19 | Posted in | Leia mais »

TST ordena que 80% dos funcionários das companhias aéreas trabalhem na greve

O presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho), ministro Milton de Moura França, concedeu por volta das 20h30 desta quarta-feira, uma liminar (decisão provisória) determinando que sejam mantidos em atividade 80% dos funcionários das companhias aéreas entre esta quinta-feira (23) e o dia 2 de janeiro.
A decisão, que pretende debelar a greve anunciada por aeroviários (funcionários que trabalham em terra) e aeronautas (pilotos e comissários) para esta quinta, antevéspera de Natal, foi justificada pelo ministro "de forma a viabilizar o transporte aéreo em todo o território nacional".
Foi fixada multa diária de R$ 100 mil em caso de descumprimento da decisão. A liminar atende ação movida procurador-geral do Trabalho, Otávio Brito Lopes.
Na decisão, o ministro ressalta que o direito de greve é garantido pela Constituição, mas afirma que também "decorre de preceito constitucional que todos os cidadãos têm o direito de livre locomoção em todo o território nacional, por todos os meios de transportes disponíveis".
França também afirma que o trabalho dos funcionários é atividade considerada essencial, daí o dever de assegurar o pleno atendimento da comunidade, ainda mais devido ao movimento ter sido deflagrado a dois dias do Natal.

GREVE

Com dissídio (negociação de reajuste salarial) marcado para dezembro, os sindicatos de aeroviários e aeronautas prometem entrar em greve a partir desta quinta-feira. Uma assembleia está marcada para às 5h para decidir os rumos da paralisação.
As empresas ofereceram inicialmente um reajuste de 6,08% que representa apenas a inflação do período de acordo com o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). Após reunião ontem com o Ministério Público do Trabalho em Brasília, revisaram a proposta para 6,5%, mas não houve acordo.
O patamar ainda é bastante abaixo do percentual que os funcionários reivindicam, de 13% a 30%, dependendo da faixa salarial.
Por Folha

03:03 | Posted in | Leia mais »

Deputado que será ministro do Turismo pagou motel com dinheiro da Câmara

O futuro ministro do Turismo no governo de Dilma Rousseff pediu à Câmara dos Deputados o ressarcimento por despesas em um motel de São Luís (MA). Indicado pelo comando do PMDB e aliado de José Sarney, o deputado Pedro Novais (PMDB-MA) apresentou uma nota fiscal de R$ 2.156,00 do Motel Caribe na prestação de contas da verba indenizatória de junho.
O motel fica a 20 quilômetros do centro de São Luís. A suíte mais cara, que leva o nome "Bahamas", tem garagem dupla e custa de R$ 98 (três horas) a R$ 392 (24 horas). Segundo a gerente do local, o deputado Pedro Novais alugou um quarto para fazer uma festa. Ao Estado, o parlamentar admitiu que o dinheiro da Câmara foi usado para pagar um motel. Ele considerou o episódio um "erro".
Parlamentar do chamado "baixo clero" da Câmara - ou seja, com pequena influência política na Casa -, Pedro Novais, 80 anos, foi convidado por Dilma Rousseff no dia 7 de dezembro para o ministério após ser indicado pela cúpula do PMDB.
Como deputado, ele recebe, além do salário, R$ 32 mil mensais a título de "verba indenizatória" para arcar com despesas do mandato. Um dinheiro limpo, livre de impostos.
Para justificar parte das despesas dessa verba em junho, Novais entregou à Câmara a nota fiscal de número 7.058 do Hotel Pousada Caribe Ltda., razão social do Motel Caribe.
O endereço do CNPJ registrado na Receita Federal e na nota fiscal apresentada pelo deputado é a Rua da União, 16, Turú, São Luís, onde funciona o motel. Os parlamentares são obrigados a prestar contas dos gastos com verbas indenizatórias.

Festa. Em entrevista gravada pelo Estado, a gerente do Motel Caribe, que se identificou como Sheila, disse que o deputado Pedro Novais reservou uma suíte para uma festa naquela período.
"Ele é um senhor. Já frequentou aqui, conhece o dono daqui e reservou para um jantar que estava dando para os amigos. Foi à noite", disse. "Eu lembro. Era festa com bastante gente, uma comemoração que eles estavam fazendo. Eram vários casais, várias pessoas. A gente cobra por casal. E tinha muita gente, a suíte era uma das mais caras. Tem piscina, banheira, sauna, tem tudo", afirmou a gerente.
A reportagem ainda esteve no local e fez imagens da fachada e de um quarto do Motel Caribe. Na portaria, havia o anúncio de uma promoção de 20% de desconto, feijoada e almoço de graça. "Traga alguém para almoçar aqui", diz uma placa.
No local, há quartos chamados "Bahamas", "Cozumel", "Aruba", "Cancún" e "Margarita", todos em homenagem a ilhas do Caribe.
Logo na entrada uma placa anuncia "Bem-vindo às islas mais deliciosas do Caribe". "Esse motel é antigo. Nunca funcionou como hotel. É motel", disse a gerente. Os preços de permanência variam de R$ 27 (suíte Aruba) a R$ 392 (Bahamas).

Patrimônio. Pedro Novais foi reeleito em outubro para seu sexto mandato na Casa. Na última eleição, declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 6,3 milhões, dos quais R$ 3,3 milhões depositados em conta corrente em três bancos diferentes.
Sua escolha pelo PMDB foi uma surpresa porque Novais não circula pelo primeiro escalão do partido. O nome dele foi sugerido pelo deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e respaldado pelo grupo de José Sarney no Maranhão.
O escolhido de Dilma Rousseff para chefiar o Ministério do Turismo terá a missão de organizar uma pasta mergulhada em uma onda de denúncias de desvios de verba de emendas parlamentares destinada a shows e eventos culturais. O Estado publicou uma série de reportagens mostrando o repasse irregular de emendas para programas da pasta a entidades de fachada.
O ministério ainda terá papel importante na organização da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Luxo. Além da despesa de R$ 2,1 mil em um motel, Pedro Novais gastou R$ 22 mil em diárias no Hotel Emiliano, um dos mais luxuosos de São Paulo, desde setembro do ano passado.
Ele apresentou R$ 5,1 mil em gastos nesse hotel só neste mês. Uma diária no Emiliano, segundo consulta feita ontem em seu site, custa, no mínimo, R$ 1 mil. Deputado pelo Maranhão, Pedro Novais vive no Rio de Janeiro.
Por Estadão

03:19 | Posted in | Leia mais »

Justiça diz que "Casa dos Artistas" é plágio do "Big Brother"

A Justiça confirmou que o reality show "Casa dos Artistas", exibido pelo SBT em 2001 e 2002, era uma cópia do "Big Brother", cujos direitos são da produtora Endemol.
A informação foi divulgada nesta terça-feira (21) e reproduzida por sites internacionais, como o da revista "Variety".
Como o SBT já havia perdido na primeira instância, a Justiça apenas confirmou a decisão de 2003. Ainda cabe recurso.
Na época, a emissora foi proibida de voltar a exibir o programa e deveria pagar multa de R$ 2,25 milhões de reais à Endemol e de R$ 3,5 milhões à Globo, que tem os direitos licenciados no Brasil.
O SBT lançou a "Casa dos Artistas" em outubro de 2001, quando a Globo já havia comprado os direitos do "Big Brother", mas ainda estava preparando sua primeira edição.
O programa foi bem de audiência e teve mais uma edição em 2002.
Após o processo movido pela Endemol e pela Globo, o programa mudou as regras nas duas edições seguintes, mas o programa perdeu o fôlego e não atingiu o sucesso da primeira temporada.
Por Folha

22:39 | Posted in | Leia mais »

Dilma escolhe irmã de Chico Buarque para Ministério da Cultura

A presidente eleita, Dilma Rousseff, convidou nesta segunda-feira a artista Ana de Hollanda, irmã do compositor Chico Buarque, para comandar o Ministério da Cultura. Ela aceitou. A conversa ocorreu pela manhã no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), sede do governo de transição.
A expectativa é de que o nome de Ana e mais seis ministros sejam confirmados ainda hoje. A divulgação de novos ministros pode ser adiada, uma vez que ela ainda conversa com o PSB para definir o espaço do partido em seu governo.
Dilma procurava uma mulher para a Cultura. Cantora, ela foi diretora de Música da Funarte.

Devem ser anunciados os futuros titulares dos ministérios da Saúde, Esporte, Igualdade Racial, Desenvolvimento Agrário e Desenvolvimento Social, além do Advogado Geral da União.
Na Saúde, será confirmado o médico infectologista Alexandre Padilha, que atualmente ocupa a Secretaria das Relações Institucionais.
Apesar de Padilha ter passado a manhã de sábado reunido com Dilma e o futuro chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, o convite oficial para assumir a Saúde veio apenas na manhã de hoje.
Orlando Silva (PC do B) permanecerá à frente do Ministério do Esporte. Dilma cogitou indicar Luciana Santos (PC do B), ex-prefeita de Olinda, para aumentar o número de mulheres no primeiro escalão. A indicação, contudo, não se concretizou.
Outras três mulheres podem ser anunciadas hoje: Maria Lucia de Oliveira Falcón, secretária de Planejamento de Sergipe, no Ministério do Desenvolvimento Agrário; a socióloga Luiza Bairros para a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial; e Tereza Campelo, economista e mulher do ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira, para o Ministério do Desenvolvimento Social.
Dilma pretende definir todos os nomes de seu ministério até quarta-feira (22).
Por Folha

21:19 | Posted in | Leia mais »

Escuta da Polícia Federal flagra ministeriável do PMDB

O futuro ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB-MA), foi flagrado em escutas da Polícia Federal pedindo ao empresário Fernando Sarney que beneficiasse um aliado na Justiça Eleitoral.
Filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), Fernando é investigado há três anos pela PF. As conversas interceptadas pela polícia mostram que ele foi procurado pelo futuro ministro por manter uma relação próxima com a tia, a desembargadora Nelma Sarney, à época corregedora do Tribunal Eleitoral do Maranhão.
Indicado ao Ministério do Turismo pela bancada do PMDB da Câmara, Novais, que diz não se recordar das conversas gravadas pela polícia, é alinhado politicamente aos Sarney no Maranhão.
O pedido ao empresário seria em favor do prefeito de Bacuri (MA). Ele enfrentava problemas com a Justiça Eleitoral por não ter participado da convenção que escolheu o candidato do PSB à prefeitura e, a seguir, fez a própria reunião para ser aclamado como representante do partido para disputar o cargo.
Em 14 de julho de 2008, uma hora depois da primeira tentativa frustrada de falar com Fernando Sarney, o deputado e futuro ministro ligou novamente, por meio do gabinete na Câmara, em Brasília. Na conversa, ele pede ao empresário que interceda junto à desembargadora Nelma para ajudar o prefeito.

OUTRO LADO

O deputado Pedro Novais rechaçou qualquer suspeita de ter praticado tráfico de influência: "Não faço isso".
Novais disse que não se recorda da conversa com Fernando Sarney nem do pedido. Disse que fala com ele "muito raramente".
Inicialmente, Novais disse não ter relação nenhuma com o PSB, partido do prefeito. Depois admitiu conhecer o prefeito Washington Oliveira. Ele negou ter usado sua condição de deputado e a proximidade com a família Sarney para favorecer o prefeito de sua base eleitoral.
Fernando Sarney disse que não iria se manifestar por se tratar de gravações "vazadas criminosamente".
A desembargadora Nelma Sarney afirmou que jamais participou "de qualquer ato configurado como tráfico de influência ou qualquer outro desvio de conduta". Reiterou que, apesar de relatora do caso, estava licenciada e não participou do julgamento.
Desde quarta (15), a Folha tenta, sem êxito, falar com o prefeito Washington Oliveira.
Por Folha

09:59 | Posted in | Leia mais »

Regina Casé grava especial de Natal com Rodrigo Santoro

A Saara (Sociedade de Amigos e Adjacências da Rua da Alfândega) é quase um quintal de Regina Casé. Na região de comércio popular no Centro do Rio, a atriz já gravou vários programas da Globo. Dessa vez, o local virou cenário principal para a volta de Regina à dramaturgia, no especial Papai Noel Existe, que vai ao ar na próxima quarta-feira (22). "Há lugares no Rio que eu chamo de meus estúdios. E a Saara é um deles. Frequento a região há muitos anos. É um ambiente legal, um programão", diz ela, que contracena com Rodrigo Santoro e Katiuscia Canoro no programa.
Com redação final de Guel Arraes, o especial vai mostrar o dia a dia da Saara às vésperas do Natal. O tom é de comédia romântica. Regina vive a exuberante vendedora Francis, que tem mania de carregar um celular entre os seios, como a modelo paraguaia Larissa Riquelme na Copa da África do Sul. A personagem disputa a atenção do camelô Robson Luiz (Santoro) com a dona de loja barraqueira Suellen (Katiuscia).
"O sonho do Robson é ter a carteira de trabalho assinada. A Francis gosta dele, mas os dois têm tanta afinidade que não rola nada. Já a Suellen quer levá-lo para trabalhar na loja dela, só que ele ganharia por comissão, quase a mesma coisa que ganha como camelô. Tem uma hora que as duas quebram o maior pau", conta a atriz, que pretende fazer um filme sobre a Saara em 2011. "Vai ser um longa, feito pela nossa produtora, a Pindorama, associada à Globo Filmes".
Segundo Regina, Rodrigo Santoro, caracterizado como camelô, com cabelo moicano, bigodinho e óculos escuros, andou pelas ruas da região sem ser reconhecido. E adorou a experiência. "Ele descobriu um mundo novo, desconhecido, porque nunca tinha ido à Saara, nem ao Morro da Providência, onde também gravamos. Isso deve ter sido mais interessante do que Hollywood", aposta a atriz. "Rodrigo fez um camelô incrível, entrou de cabeça no personagem. Não é à toa que ele faz sucesso no exterior. Fiquei encantada, apaixonada por ele".
No fim das gravações, que duraram sete dias, houve uma confraternização da equipe. Regina revela que o menino Pablo Vinícius, que integra o elenco do especial e participou do filme 5X Favela, ganhou presente de todos. "Foi maravilhoso contracenar com ele. É um garoto muito concentrado. Viramos seu Papai Noel. Há muito tempo eu não trabalhava num clima tão bom".
Na sua volta à dramaturgia, Regina, de 56 anos, vai aparecer com a silhueta mais fina. Acompanhada por médico e nutricionista, ela perdeu 13 kg. No especial, chega a usar duas roupas da filha, Benedita. "É claro que o especial também foi um estímulo. Afinal, eu tinha que pegar o Rodrigo Santoro", diverte-se.

Estreia no comando de um auditório
Pela primeira vez, Regina Casé vai apresentar um programa de auditório: no dia 2 de janeiro estreia Esquenta. A atração vai ao ar nas tardes de domingo, durante os meses de janeiro, fevereiro e março. "A minha equipe está acostumada a fazer documentário, gravar em externas. Auditório é uma novidade. Vou fazer com humildade. Se ficar do jeito que fazemos na minha casa, está bom", diz.
Como o título do programa já sugere, a ideia é preparar o público para a maior festa popular do País, o Carnaval. Num cenário com mesinhas e cadeiras de praia, além de uma arquibancada, Regina vai receber amigos como em um almoço de domingo. Um dos convidados é o vocalista do grupo Pixote, Dodô.
Por Terra

21:40 | Posted in | Leia mais »

Cielo faz história e conquista 2º ouro no Mundial de Dubai

O nadador César Cielo fez história no Mundial de piscina curta, em Dubai. Neste domingo, o brasileiro confirmou seu favoritismo e, com certa tranqüilidade, garantiu a primeira colocação nos 100 metros livres - uma das suas especialidades. De quebra, o atleta de 23 anos unifica os títulos dos 50 metros e dos 100 metros nas competições de piscina curta e de piscina longa. É o segundo ouro de Cielo – o terceiro do Brasil – no torneio.
Com o resultado, Cielo conquista sua terceira medalha no Mundial – duas de ouro e uma de bronze. Na sexta, ele já havia faturado a prova dos 50 metros livres. Com o resultado, o Brasil assume provisoriamente o sexto lugar no quadro geral de medalhas do torneio, com três ouros, uma prata e três bronzes.
O atleta brasileiro ainda tem mais uma oportunidade de conquistar uma medalha antes do fim da competição. Neste domingo, o atleta vai fechar o revezamento brasileiro na final da prova dos 4 x 100 metros medley.
Por Veja

21:37 | Posted in | Leia mais »

Suzana Vieira fica com os seios de fora no "Faustão"

A atriz Suzana Vieira, 67, ficou com os seios de fora agora há pouco no "Domingão do Faustão". Ela foi ao programa para falar sobre sua carreira e cantar músicas de seu recém-lançado CD.
Ao final da apresentação, a atriz pediu licença a Faustão e foi sentar no colo do namorado, o mágico Sandro Pedroso, 24, que estava na primeira fila da plateia. Nesse momento, seu vestido, muito curto e justo, abaixou e deixou os dois bicos dos seios da atriz para fora. Ela não percebeu e continuou conversando com o apresentador.
Depois de alguns segundos, o programa parou de mostrar a atriz e colocou Faustão no vídeo, apesar de Suzana seguir falando.
Polêmica, a atriz também aproveitou a oportunidade para criticar uma jurada que lhe deu nota 7 no concurso de patinação no gelo de famosos, no "Domingão". Também disse que a Globo passou a pagar bem seus atores só recentemente, e que, durante muito tempo, teve de pegar ônibus. De seu novo CD, "Brasil EnCena", ela cantou, desafinando, "Encontros e Desencontros" e "Per Amore".
Por Folha

21:27 | Posted in | Leia mais »

WikiLeaks tem documento ligando Dirceu a caixa 2

O escritor Paulo Coelho afirmou neste domingo em seu blog que, durante um almoço com José Dirceu, o ex-ministro da Casa Civil comentou sobre a publicação de documentos americanos pelo site Wikileaks e que fariam menção a Dirceu.
Entre os supostos documentos, um telegrama ao governo dos Estados Unidos diria que Dirceu conversou com um funcionário do Departamento de Estado americano sobre a criação de caixa dois - ação negada pelo ex-ministro na conversa, segundo Paulo Coelho.
No blog, o escritor ressalta que Dirceu não viu os telegramas, mas que, durante uma entrevista a um jornal (que Paulo Coelho não sabe identificar), um jornalista leu os telegramas ao ex-ministro. O escritor afirma que conheceu Dirceu em 2005, após sua saída do governo, e a conversa ocorreu durante um almoço neste sábado.
Por Terra

22:06 | Posted in | Leia mais »

Campanha da ‘despedida’ de Lula custa R$ 20 milhões

A campanha publicitária de "despedida" do presidente Lula da Presidência custou R$ 20 milhões. Com um novo slogan "Estamos vivendo o Brasil de todos", a propaganda em rádio, TV, jornais e revistas fala sobre o crescimento econômico dos últimos anos e ressalta números sobre redução da desigualdade social.
As peças publicitárias começaram a ser exibidas em dezembro e, de acordo com a Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom), estão sendo divulgadas em 325 veículos de comunicação pelo País.
"Comida na mesa, carteira assinada, crianças na escola, vida no rumo. Estamos vivendo o Brasil de todos", diz uma das duas propagandas veiculadas em revistas. Na outra peça, o texto diz: "Está no número, está no dia a dia dos brasileiros. Estamos vivendo o Brasil de todos."
Segundo a Secom, o novo slogan "Estamos vivendo um Brasil de todos" é uma "evolução do conceito" anterior "Estamos vivendo um novo Brasil". A campanha foi feita pelas agências Propeg e Matisse, duas das três que detêm a conta da secretaria.
A verba para publicidade institucional da Presidência, que tem como objetivo divulgar ações e projetos do governo federal, foi orçada em R$ 167 milhões neste ano. Segundo o sistema de execução orçamentária das contas do governo federal, até agora já foram empenhados (comprometidos) R$ 165 milhões. Em todo o ano passado, foram usados cerca de R$ 159 milhões com esse mesmo tipo de propaganda. As peças publicitárias pretendem fazer uma "revisão" sobre os atos do governo.
"Nestes últimos anos, nós brasileiros nos encontramos com nós mesmos", começa a propaganda de um minuto na televisão. "Nos encontramos com o respeito, com a dignidade, com os projetos de vida, com a força que a gente tem e com a vontade de crescer. Nos reencontramos com nossos sonhos, com a felicidade, com a esperança de um futuro melhor. E ele será melhor, com certeza. Enfim, nós brasileiros nos reencontramos com o Brasil", diz o locutor, enquanto aparecem imagens de pessoas se abraçando.
No rádio, os spots dizem que a "maior riqueza" do País é o "seu povo": "O nosso país se reencontrou com o seu povo e descobriu que essa é sua maior riqueza. É por isso que o Brasil de hoje é melhor que o de ontem. E movido pela força, pelos sonhos desse povo, a gente sabe que o Brasil de amanhã será ainda melhor."

Gastos. Segundo dados da Secom, foi gasto, até a primeira semana de dezembro, R$ 1,1 bilhão com propaganda em mídia da administração direta e indireta do governo federal - no ano passado foi R$ 1,6 bilhão. O total não inclui publicidade legal (divulgação de balanços), gastos com produção de comerciais e eventos.
A maior parte dos recursos foi destinada às emissoras de televisão (R$ 707 milhões). Depois vieram os jornais (R$ 100 milhões), as rádios (R$ 99 milhões) e as revistas (R$ 82 milhões). O Ministério da Saúde foi a pasta que, até agora, usou mais recursos: R$ 137 milhões, seguido pelo Ministério das Cidades, R$ 60 milhões.
Os órgãos que apresentaram maior crescimento com veiculação de propaganda em relação a 2009 foram o Ministério da Justiça, que até agora praticamente dobrou os custos, chegando a R$ 8,4 milhões, e a Embratur, cujos gastos passaram de R$ 8,2 milhões para R$ 16,1 milhões.
Procurada pelo Estado, a Secom alegou que, nesta semana, divulgará balanço sobre investimentos em publicidade e, por isso, não comentaria os gastos na área.
Por Estadão

21:59 | Posted in | Leia mais »

Oposição precisa de 'coragem' para 'sentar com o governo', diz Aécio

Ao ser diplomado senador nesta sexta-feira (17) pela Justiça Eleitoral em Belo Horizonte, Aécio Neves (PSDB) disse que é "triste e frágil" a oposição que não conversa com o governo.
"Triste é a oposição que não tem a coragem de sentar-se à mesa com o governo para discutir questões de interesse do país. Essa é uma oposição extremamente frágil. A nossa vai ter uma agenda e sempre vai ter disposição para discutir as questões que sejam do interesse do país", afirmou.
Aécio disse que vai cumprir o papel que as urnas lhe deram, ou seja, o de ser oposição ao governo petista. "Firme, mas qualificada, que aponta os equívocos, mas que busque até corrigi-los", e que "mostre eventuais discrepâncias entre aquilo que foi proposto na eleição e o que se realiza ao longo do governo".
Ele disse que o país tem muitas reformas para fazer, como a política e a tributária, e que isso é do interesse do país.
Afirmou que defende essas reformas desde o governo Fernando Henrique Cardoso, quando era líder do PSDB na Câmara, e que não é por ser oposição que vai deixar de defendê-las e negociá-las com o governo.
Questionado se sua posição de buscar o diálogo com o governo poderia fazer surgir uma oposição dentro da oposição, Aécio disse: "Acho que não. Eu não falo em construir diálogos, serei oposição sem adjetivos".
"As questões de interesse do Brasil, as questões de Estado, devem encontrar uma oposição pronta para discuti-la. As questões específicas do governo encontrarão no PSDB, em mim pessoalmente e em outros companheiros uma oposição muito firme, mas, repito, muito qualificada", afirmou.
Por Folha

21:55 | Posted in | Leia mais »

Cielo consegue primeiro ouro brasileiro em Mundial

Cesar Cielo faturou o primeiro ouro do Brasil no Mundial de Natação em Piscina Curta. Com tempo de 20s51 na prova dos 50 metros livre, o brasileiro ficou apenas três décimos de segundo à frente do francês Frederick Bousquet. O terceiro lugar ficou com o norte-americano Josh Schneider, com 20s88.
Apesar da vitória, Cielo não conseguiu bater o recorde de 20s30 pertencente ao sul-africano Roland Schoeman. Nas eliminatórias, Cielo já havia batido os recordes sul-americano e do campeonato na prova. Se tivesse conseguido o recorde, teria sido o seu primeiro sem supermaiôs, e também em piscina curta.
Com a conquista, o Brasil tem a possibilidade de superar a melhor participação do país no Mundial de piscina curta, que aconteceu no Rio de Janeiro, em 1995 - três ouros, duas pratas e um bronze. A equipe nacional somou um ouro e três bronzes até agora. Cielo ainda vai nadar as eliminatórias dos 100 m livre no sábado.
Por Agência Estado

20:29 | Posted in | Leia mais »

Redescobrindo o Brasil - Cabral defende a legalização de mais um crime

Sérgio Cabral, determinado a ocupar o vácuo que Lula deixará quando encerrar o seu mandato, deu seqüência hoje ao estilo “deixa que eu chuto”. Depois de defender a descriminação das drogas — só das leves, claro!; não sei se ele enquadra o crack entre as pesadas — e de ter indagado quem aí nunca fez um abortinho na namoradinha, saiu-se com a defesa da legalização do jogo.
As três defesas já nos permitem ter um padrão. Cabral segue um norte ético: “Já que a gente é incompetente para combater o crime, então que nos unamos a ele”. O governador é mesmo um prático: se o crime deixa de ser crime, tudo é da lei, e acaba essa história de punição, pronto!. O miolo-mole certamente acha que viveremos no bem-bom do contrato social, né?, com uma chateaçãozinha aqui, outra ali. Mas pode acontecer, e conteceria, de conhecermos o estado da natureza.
Ele tem um jeito muito peculiar de dizer suas bobagens, mimetizando o estilo lulístico, só que sem aquela certa, como posso chamar?, autenticidade rústica e telúrica do Apedeuta das Esferas. Cabral é só uma rapazola da Zona Sul, já meio velhusco, que busca emprestar a sua dicção certo veneno e picardia da mítica malandragem do Rio. Dá em bufonaria. Para este pensador desabrido, se todos deixarmos de ser hipócritas, acabaremos pensando como ele. Assim ele fez a defesa da legalização do jogo:

“O Brasil, francamente, tem problemas muito maiores quando se torna ilegal. Quando é ilegal, não vai para vocês, não vai para instituições como a Andef [instituição de caridade que cuida de deficientes físicos]. No mundo inteiro, quando é legal, vai para aplicação e recursos meritórios. Chega de demagogia, chega de hipocrisia, é isso que me deixa impressionado”.

Esse discurso cheio de anacolutos — consta que ele não gostava de escola, e isso certamente é verdade — foi feito durante a entrega de veículos para entidades de assistência social, financiados com recursos da Loterj (Loterias do Rio de Janeiro). Cabral poderia nos dizer quais crimes ele considera inaceitáveis para termos mais ou menos uma noção de por onde caminha a mente deste senhor.
Sabem o que é isso? Delírio de potência! Com todo o respeito, a imprensa carioca está criando um monstro inimputável, com a diferença de que ele é, acreditem, bem mais irresponsável do que Lula, que jamais trataria qualquer um dos três assuntos com tal ligeireza. O presidente não é operário desde 1975, mas aquela é sua origem. Esse vale-tudo cabralino tem um corte que é de classe social, de formação. É coisa de moleque que enfiou o pé na jaca. Pobre, como foi Lula, é um pouco menos licencioso do que isso —nos costumes ao menos.
Entendo! Cabral celebra o sucesso de suas Unidades da Polícia Pacificadora do Tráfico. Experimenta o sucesso de crítica e de público de uma nova abordagem do crime — aquela em que o criminoso passa a ser parte interessada na solução do conflito.
Este senhor se definiu para mim quando a Câmara aprovou a lei que redistribuía ente os estados os royalties do petróleo — o que, de fato, é um absurdo. Ele chorou copiosamente e convocou uma manifestação popular. Os deslizamentos em decorrência das chuvas mataram 229 pessoas logo depois. Cabral não só não salgou a terra com suas lágrimas como aproveitou para acusar, nesta ordem: a) os adversários políticos; b) as próprias vítimas.
Há 50 mil homicídios por ano no Brasil. O Rio apresneta um dos maiores índices do país. É um escândalo! Assim como Cabral nos convida a deixar de ser hipócritas no caso das drogas, do aborto e do jogo, eu gostaria de saber o que é não ter hipocrisia nesse particular. Talvez fosse o caso de legalizar o assassinato, não é?, combinando com os matadores uma cota aceitável segundo os padrões da ONU, por exemplo. Como diria Cabral, não podemos ser hipócritas: se, sem acordo, morrem 50 mil, podemos baixar para 20 mil com acordo. Pensem a partir do resultado: o que é pior?
Cabral ainda não entendeu — e lhe falta bem mais do que leitura para isto — que nem todas as idéias que “resolvem” são aceitáveis. É perfeitamente possível controlar um surto de contaminação virótica eliminando-se os hospedeiros. Funciona? Funciona! É o que se faz com o gado quando tem febre aftosa — ainda menino, lembro-me das matanças. Mas, como se dizia antigamente, “com gente, é diferente”.
Àquilo que Cabral chama “hipocrisia”, muita gente boa chama “ética”.
Reinaldo Azevedo, Por Veja

10:11 | Posted in | Leia mais »

Ministeriável de Dilma é acusado de pagar por apoio

Indicado pelo PSB para o ministério de Dilma Rousseff, Fernando Bezerra Coelho é acusado de ter orientado o pagamento de mesada a líderes de associações de bairros e a pelo menos um vereador de Petrolina (PE) quando era prefeito.
Bezerra Coelho é o mais cotado para ocupar a pasta da Integração Nacional, na cota do governador Eduardo Campos, de quem é secretário de Desenvolvimento. Foi prefeito de Petrolina por três mandatos, o último até 2006.
A acusação de pagamento de mesada é feita pelo empresário Paulo Lima, 39, um ex-aliado da família Coelho.
Ele contou à Folha que os pagamentos eram feitos por meio de sua empresa, Líder Construções, que reformou creches municipais nas gestões de Coelho.
Lima disse que cerca de R$ 50 mil saíram de sua empresa e de sua conta pessoal para pessoas previamente listadas pelo prefeito e por um secretário, sob a promessa de que os recursos e os impostos gerados pelas operações da Líder seriam cobertos pela prefeitura. O objetivo era a cooptação de apoio.
O buraco não foi coberto, e Lima acabou condenado pela Justiça Federal por dívidas de R$ 98 mil com o INSS. A pena foi convertida em prestação de serviços num lar de idosos, além de pagamento mensal de R$ 150.
Dois líderes de associações de moradores confirmaram à Folha que passaram a receber recursos mensais do empreiteiro após terem recebido orientação de Coelho.
O empreiteiro controlava os pagamentos por meio de recibos datados e assinados pelos líderes comunitários.
Um deles, José Caldas de Santana, afirmou ter recebido ao todo R$ 2.800 entre maio e dezembro de 2006.
No recibo, Lima fez constar: "Autorizado por Fernando Bezerra Coelho".
"Eu fazia um trabalho para a comunidade. Como não tinha esse salário, porque a gente não tinha salário, era uma ajuda que ele [Lima] me dava", disse Santana.
Outro líder comunitário, Audeni Damasceno Maia, que atuava numa região pobre de Petrolina com cerca de 7.000 moradores, também reconheceu que os repasses eram feitos por Lima a pedido do prefeito. Recibos em seu nome demonstram pagamentos mensais em 2004.
"Eles fizeram um acordo no primeiro mandato, um acordo de um repasse. E Paulo repassava, mas acho que Paulo não teve um retorno. O acordo era com o Fernando."
Paulo Lima guardou também um bilhete com um recado escrito a mão e, ao lado, uma assinatura do prefeito Bezerra Coelho.
A caneta, alguém escreveu: "Paulo Lima, favor antender [sic] ao nosso amigo Ruy Wanderley em 12.000".
Lima disse que entregou em 2006 R$ 12 mil ao então vereador Ruy Wanderley, hoje filiado ao PSL, que tentou, sem sucesso, se eleger deputado estadual. Ele nega.
Em agosto, o empreiteiro prestou depoimento à Procuradoria da República de Petrolina nos mesmos termos que relatou à Folha. Ele disse ter feito o mesmo sistema de pagamento para outro prefeito, da vizinha Lagoa Grande.

COELHOLÂNDIA

A família de Fernando Bezerra Coelho dominou a política local por 50 anos seguidos, imprimindo seu nome em todo tipo de obra pública. Nesse período, a cidade foi administrada ou por um Coelho ou por um aliado.
Coelho, neto de um dos mais conhecidos coronéis do semiárido, Clementino Coelho, o "Coronel Quelé", começou na política no PDS (atual PP) e passou ainda por PMDB e PPS, além do PSB.
Por Folha

10:07 | Posted in | Leia mais »

Corte britânica rejeita recurso e confirma liberdade condicional a criador do WikiLeaks

O juiz Duncan Ouseley, da Alta Corte britânica, rejeitou o recurso apresentado pela Promotoria da Coroa do Reino Unido e confirmou a concessão de liberdade condicional a Julian Assange, criador do WikiLeaks.
O anúncio do magistrado de segunda instância confirma a decisão do juiz Howard Riddle na última terça-feira (14), que concedia liberdade condicional ao australiano mediante o pagamento de uma fiança de 200 mil libras (cerca de R$ 535 mil).
Mais cedo, ao chegar ao tribunal, Mark Stephens, o advogado de Assange, afirmou que "parece que o dinheiro já está no sistema bancário".
A Justiça aguarda agora a confirmação do recebimento da fiança, mais duas garantias de 20 mil libras, para poder libertar Julian Assange.
Além do pagamento, Assange terá que cumprir uma série de regras, entre elas a entrega de seu passaporte australiano, que ficará em poder das autoridades britânicas.
O criador do site que há duas semanas divulga mais de 250 mil telegramas diplomáticos dos EUA ficou detido por nove dias na prisão londrina de Wandsworth.
Seus advogados reclamaram das condições às quais o ativista estava submetido, em uma cela isolada e sem poder receber correspondências.
A decisão desta quinta-feira concede liberdade provisória a Assange enquanto aguarda um veredicto da Justiça britânica sobre sua potencial extradição à Suécia, país em que enfrenta acusações de assédio sexual e estupro.
Ainda nesta quinta-feira o jornal "New York Times" indicou que o governo americano busca provas para acusar Assange de conspiração.
Altos funcionários do Departamento de Justiça estão tentando determinar se Assange encorajou ou ajudou o soldado Bradley Manning a extrair do sistema de computadores do governo material militar classificado e arquivos do Departamento de Estado, disse o jornal.

FIANÇA

Ainda na terça-feira (14) uma corte de primeira instância, o tribunal de Westminster, em Londres, decidira que Assange poderia ser libertado mediante o pagamento de fiança.
Menos de duas horas depois, o juiz Howard Riddle afirmou que o australiano ficaria ao menos mais dois dias sob custódia, prazo permitido à Promotoria da Suécia para lançar um apelo da decisão.
O juiz alegou que, diferente da semana anterior, quando foi decidido que Assange ficaria preso, o australiano já possuía um endereço confirmado para viver no Reino Unido.

CONDIÇÕES

A emissora britânica BBC disse que as condições da liberdade provisória incluem a obrigação de Assange se apresentar a uma delegacia de polícia todos os dias às 18h, além de um toque de recolher. Assange estaria livre para sair somente entre as 14h e as 22h.
De acordo com o jornal britânico "The Guardian", as condições impostas pelo juiz também incluem o confisco de seu passaporte e o uso constante de um identificador eletrônico. O diário adiantou ainda --sem confirmação oficial-- que a próxima audiência de Julian Assange será no dia 11 de janeiro de 2011.

VETO AO TWITTER

Detalhes da audiência que decidiu pela ratificação da liberdade condicional do australiano não puderam ser transmitidos através do Twitter nesta quinta-feira.
Segundo o "Guardian", após o começo da sessão o juiz Duncan Ouseley proibiu o uso do microblog, considerando que o envio de mensagens por meio do serviço poderia "arruinar a atmosfera da corte", criando distrações.
"Eu reconheço que pode haver debate (...) O problema é que o Twitter pode envolver um potencial de causar distrações à atmosfera da corte, o que pode-se classificar como a sua dignidade", afirmou Ouseley.
"Isto não é algo com que eu normalmente tenho que lidar. O juiz distrital Riddle [Howard, que julgou o caso na terça-feira (14)] permitiu o uso dos 'tweets'. Isso significa mensagens curtas, enviadas por um Blackberry ou um laptop", acrescentou o juiz, ainda segundo o "Guardian".

RECURSO

Ao contrário do que se acreditava, a decisão de apresentar um recurso à liberdade condicional concedida a Assange ainda na terça (14) foi tomada pela própria Promotoria da Coroa britânica e não pela Justiça da Suécia, que acusa Assange por assédio sexual e estupro e pede a extradição do australiano.
Segundo o "Guardian", acreditava-se até agora que a Procuradoria britânica havia se oposto a essa decisão unicamente em representação da sueca, mas um porta-voz da promotoria do país escandinavo informou ao diário que a decisão de recorrer contra a libertação de Assange fora tomada pelas autoridades britânicas.
Stephens criticou que o fundador do WikiLeaks tenha de ficar retido em uma prisão "em condições vitorianas".
Detido há mais de uma semana, chegou ao tribunal em uma viatura branca do serviço penitenciário britânico.

REAÇÃO

Os advogados de Assange reagiram à notícia de que o recurso foi apresentado pela Promotoria da Coroa britânica com indignação e disseram que as autoridades britânicas haviam assegurado que a decisão partira de Estocolmo.
"A Procuradoria da Coroa me informou nesta quinta-feira que a decisão de recorrer à liberdade condicional corresponde totalmente a ela, já que os fiscais suecos não podem tomar nenhuma decisão sobre essa matéria no Reino Unido", declarou ao diário Karin Rosander, porta-voz da procuradoria sueca.
A Procuradoria da Coroa britânica argumenta em seu recurso, ao qual o "Guardian" teve acesso, que Assange deve permanecer detido até que se decida sobre sua extradição para a Suécia, algo que pode demorar vários meses para acontecer.
Por Folha

11:37 | Posted in | Leia mais »

Em votação relâmpago, Senado aprova aumento de salários no Legislativo e Executivo

Em menos de cinco minutos, o Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (15) o projeto que aumenta o salário dos deputados, senadores, presidente, vice-presidente da República e dos ministros de Estado para R$ 26,7 mil. O texto será promulgado.
De acordo com o texto, deputados e senadores terão um reajuste de 61,8%, uma vez que recebem atualmente R$ 16,5 mil, além dos benefícios. No caso do presidente da República e do vice, que recebem atualmente R$ 11,4 mil, o reajuste será de 133,9%. O aumento dos ministros será maior ainda, já que eles recebem R$ 10,7 mil.
Os parlamentares, o presidente, o vice e os ministros estão sem reajuste desde 2007. A inflação no período, porém, foi inferior a 20%. O PSOL foi o único partido a manifestar posição contrária.
Aprovado em votação simbólica, o texto foi criticado pelos senadores Marina Silva (PV-AC), Álvaro Dias (PSDB-PR) e José Neri (PSOL-PA). "O correto é que tivéssemos reajuste corresponde à inflação, como defende o PSOL", afirmou a senadora.
Pela proposta, o reajuste será concedido a partir de fevereiro do ano que vem. As despesas decorrentes da aplicação do aumento correrão à conta das dotações orçamentárias dos respectivos órgãos.
Apenas com o aumento dos congressistas, a previsão é de um efeito cascata de aproximadamente R$ 1,8 bilhão.
Não há previsão de efeito cascata no Executivo. Mas, com o aumento dos salários dos ministros, presidente e vice, governadores e prefeitos devem trabalhar para também ter o reajuste.
Por Folha

21:20 | Posted in | Leia mais »

Lula destrona JK com “80 anos em 8”

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi homenageado nesta quarta-feira, 15, com discursos que não só o qualificaram como o maior estadista que o Brasil já teve como chegaram ao ponto de quase santificá-lo.
Falando em nome dos ex-ministros de Lula, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), que foi ministro do Trabalho, pôs o presidente à frente de Juscelino Kubitschek. "Os 8 anos de seu mandato valeram 80 anos", disse Wagner. JK cunhou o slogan "cinquenta anos em cinco" para falar da rápida industrialização do Brasil durante o período em que foi presidente.
"O senhor é o líder dos oprimidos", prosseguiu o governador da Bahia. "Seu maior legado não foi a infraestrutura. Foi devolver a autoestima ao povo brasileiro, que hoje está feliz."
Por fim, Wagner usou um bordão de Lula para elogiar o presidente. "Nunca antes na história desse País um presidente registrou em cartório o que fez. Essa é a sua marca", disse o governador. O presidente não resistiu: passou a mão no olho direito e, depois, no esquerdo para enxugar as lágrimas.

Capacidade

O ministro da Comunicação Social, Franklin Martins, que falou em nome dos atuais ministros, fez discurso parecido. Disse que o surpreendente em Lula foi o fato de ele ter a capacidade de dizer "não" "por que não" e "sim, nós podemos". Segundo Franklin, Lula disse "não" para a falta de democracia, e passou a lutar por ampliá-la sempre. "Ele é capaz de perguntar: Por que não podemos ter três refeições por dia?" E prosseguiu:"O Brasil aprendeu a se respeitar e descobriu que pode fazer o seu próprio destino. O Brasil aprendeu a andar com as próprias pernas. Esse talvez seja o seu maior legado." Para Franklin, Lula "é o estadista que mudou a cara política do Brasil, porque disse: sim, nós podemos, podemos fazer mais".
Recado: Aproveitando a presença da presidente eleita, Dilma Rousseff, Franklin terminou o discurso dizendo-lhe que ela tem uma enorme responsabilidade: fazer um governo "melhor que o de Lula".
Por Estadão

20:59 | Posted in | Leia mais »

'Quem aqui não teve uma namoradinha que precisou abortar?', questiona Cabral

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), disse que o país precisa reformular a legislação sobre o aborto.
"Quem aqui não teve uma namoradinha que precisou abortar? Meus amigos, vamos encarar a vida como ela é", afirmou durante palestra em evento da revista "Exame" direcionado a empresários em São Paulo.
Segundo Cabral, a descriminalização do aborto deve ser ampliada, mas não se aplica a ele: "Fiz vasectomia e sou muito bem casado".
O governador criticou a atual legislação. "Do jeito que está, está errado, falso, mentiroso, hipócrita. Isso é uma vergonha pro Brasil. Vamos pegar países onde a religião tem um peso significativo. Espanha, Portugal, França, Inglaterra, Estados Unidos. Esses países gostam menos da vida do que nós? Esse é o ponto."
Para ele, o tema foi "muito mal discutido" na campanha eleitoral. Durante a corrida presidencial, sua aliada, Dilma Rousseff, teve de rebater acusações de que ela era favorável ao aborto --uma posição que poderia lhe custar uma substancial fatia do eleitorado, em especial a religiosa.
Para Cabral, "a mulher tem que ser muito ouvida e participar ativamente dessa discussão".
"Porque se você tem 200 mil a 300 mil mulheres que anualmente vão para os hospitais para reparar danos causados por abortos mal feitos, o poder público tem que estar preparado. Ninguém é a favor do aborto, mas uma coisa é uma mulher, por alguma necessidade, física ou psicológica, psiquiátrica ou orgânica, desejar interromper uma gravidez."
O governador ressaltou que "um milhão de mulheres, talvez mais, todo ano fazem aborto, só que o sujeito de classe média alta tem uma clínica de aborto, clandestina mas em melhores situações, mesmo que não passe por nenhum controle de vigilância sanitária nem médica".
Por Folha

23:10 | Posted in | Leia mais »

Lula empina motocicleta com Dilma na garupa em "Lula Lá Parte 2: A (Su)Cessão!"

A língua presa do presidente, os comentários espirituosos durante os discursos, a postura de líder populista e as eventuais crises de governo. O olhar clínico e cheio de ironia de Chico Caruso não deixa passar nada entre os acontecimentos marcantes do segundo mandato de Lula nas charges multicoloridas de "Lula Lá Parte 2: A (Su)Cessão!" (Devir, 2010).
Outros episódios como a descoberta do pré-sal, o surto de gripe suína, a derrota na Copa do Mundo na África, as viagens diplomáticas e o processo de sucessão, não ficam de fora.
A capa do volume, um destaque por si só, mostra o atual governante empinando uma motocicleta com a recém-eleita presidente Dilma Russef na garupa.
O volume, precedido por "Lula Lá - Parte 1: A (O)Missão" (Devir, 2006), é fruto de uma coletânea de 300 charges publicadas originalmente no jornal "O Globo".

Por Folha

20:26 | Posted in | Leia mais »

Hebe Camargo deixa o SBT após quase 25 anos na emissora

A apresentadora Hebe Camargo, 81, vai deixar o SBT, emissora em que está há quase 25 anos.
O último programa dela será no dia 27 de dezembro, quando termina seu atual contrato.
A informação foi divulgada na tarde desta segunda-feira (13) pelo sobrinho e empresário Cláudio Pessutti, após Hebe ler uma carta se despedindo da produção e dos amigos do SBT na gravação do especial de Réveillon da emissora.
Parte da produção ficou sabendo da saída da apresentadora na hora.
Segundo Pessutti, a proposta feita pelo SBT para Hebe não se adequou ao que a apresentadora queria.
"Além disso, ela está em busca de renovação", afirma.
Segundo o empresário, Hebe já tem outras propostas de trabalho, mas só deve divulgar os novos planos no começo de 2011.
Ontem, em participação no "Domingão do Faustão", a apresentadora afirmou que "se a Globo me chamar, eu venho".
Consultado, o SBT diz que vai se pronunciar a respeito nos próximos dias.
Por Folha

20:13 | Posted in | Leia mais »

Crack se alastra por pequenos municípios, diz pesquisa

Inicialmente restrito às grandes cidades, o crack já chegou à maioria absoluta dos municípios brasileiros, e se alastra também por áreas predominantemente rurais. Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) com 3.950 prefeituras - ou 71% do total - mostra que a droga chegou a 98% das cidades analisadas. Cerca de 70% delas têm menos de 20 mil habitantes.
A conclusão do estudo mostra que o Plano de Enfrentamento ao Crack do governo federal é insuficiente para conter o avanço da droga, pois restringe suas ações aos municípios com mais de 20 mil habitantes - 30% do total. No levantamento feito pela CNM, apenas 3% das prefeituras declararam ter aderido ao programa. "Não há política organizada de combate ao crack, não há estratégia de enfrentamento no país", diz Paulo Ziukowlski, presidente da confederação.
De acordo com o levantamento da CNM, nove em cada dez cidades não têm um programa municipal de combate ao crack. Entre as que possuem uma estratégia de enfrentamento ao avanço da droga, mais de 60% não recebem qualquer apoio dos governos federal ou estadual. Apenas 15% das cidades onde houve pesquisa possuem Centro de Atenção Psicossocial (CAP), para tratamento de dependentes.
A CNM pretende usar esses dados para pressionar o governo federal a intensificar a fiscalização sobre as fronteiras por onde a cocaína entra no país e aumentar o controle sobre os produtos químicos usados na composição do crack. A entidade defende ainda uma descentralização dos recursos aplicados no combate à droga. "Podemos chegar nas próximas décadas a um universo de 10 milhões de brasileiros consumindo crack", afirma Paulo Ziukowlski.

Pesquisa - O levantamento da Confederação Nacional dos Municípios contactou todos as 5.563 prefeituras do país. Destes, 3.950 responderam às 12 pergutnas do questionário aplicado. A CNM deve passar agora para uma análise regionalizada a respeito do avanço do crack no país.
Por Veja

11:22 | Posted in , | Leia mais »

TJ-SP cassa decisão que enquadrou Paulo Maluf na Lei da Ficha Limpa

A 7ª Câmara de Direito Público do TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo cassou a decisão que condenou Paulo Maluf (PP) por improbidade administrativa em uma suposta compra superfaturada de frangos pela Prefeitura de São Paulo.
A decisão revogada foi a que levou o deputado a ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral), que então anulou os 497 mil votos que ele recebeu nas eleições.
Segundo o advogado de Maluf, Eduardo Nobre, essa decisão permitirá que o deputado vença recurso no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra a decisão do TRE-SP e fará com que ele seja diplomado como eleito nesta sexta-feira.
O Ministério Público Estadual pedia a devolução do dinheiro aos cofres públicos ao acusar superfaturamento na compra de 1,4 tonelada de frango, em julho de 1996, por R$ 1,39 milhão, da empresa de sua mulher. O caso tornou-se um dos mais polêmicos envolvendo a gestão de Maluf.
A ação já havia sido julgada improcedente em primeira instância, em 2002, isentando o ex-prefeito de devolver o prejuízo aos cofres públicos. Além do ex-prefeito, foram citados na ação Marcelo Daura, ex-presidente da Comissão de Preços, Francisco Martin, ex-secretário de Abastecimento, e as empresas Obelisco Agropecuária, que pertence à mulher de Maluf, e Ad'Oro.
Por Folha

11:18 | Posted in | Leia mais »